ANÁLISE POLÍTICA DA SEMANA 25 de junho

COM EMOÇÃO E TURBULÊNCIAS
Foi uma sexta-feira cheia de emoções fortes. Com muito sacrifício, a seleção brasileira conseguiu vencer a fraca Costa Rica, o pedido de liberdade de Lula saiu da pauta do STF e a delação de Antonio Palocci foi homologada.

Resultado de imagem para brasil x costa rica

Os três acontecimentos têm potencial para mudar substancialmente o rumo da história do País.

O desempenho da seleção de futebol já não tem tanto peso político quanto já teve no passado. É uma questão circunstancial e eu não acredito que possamos ganhar esse mundial.

ACERTO DE CONTAS
O STF decidiu uma divergência entre Ministério Público Federal e a Polícia Federal, autorizando a PF a fazer acordos de delação premiada, desde que tenha o “de acordo” do MPF. Uma autoridade dessa, quando aceita um acordo de delação premiada, é porque não fez seu trabalho direito, não descobriu os crimes, as provas e nem os criminosos.

Imagem relacionada

Quase que instantaneamente após a decisão do STF, a Polícia Federal anunciou que aceitou a delação premiada de Antonio Palocci, ex-ministro, ex-líder do partido e ex-possível candidato à Presidência da República pelo PT.

PALOCCI É NITROGLICERINA
A delação de Antonio Palocci tem um enorme potencial explosivo. Ninguém tem mais dúvidas de que os depoimentos do ex-ministro de Lula e Dilma vão provocar mais estragos no PT do que qualquer outro. Além disso, o material que Palocci deve apresentar como provas pode provocar desdobramentos inimagináveis no quadro político brasileiro.

Resultado de imagem para ANTONIO PALOCCI

Palocci fez a descrição completa do pacto de sangue entre Lula e Emílio Odebrecht, além de alinhar todos os pagamentos e recebimentos feitos pela dupla. Com essa delação, Lula pode bater o recorde de condenações, que hoje pertence ao ex-governador Sérgio Cabral.

GLEISI LIVRE

Imagem relacionada
Para o PT a semana foi de comemoração, mas a sociedade recebeu com indignação a absolvição do casal Gleisi Hofmann e Paulo Bernardo. O colegiado precisou de nove horas para chegar a esse veredito. Nenhuma surpresa, não é mesmo?

LULA PRESO
Como diria Roberto Campos, estatística (nesse caso, pesquisa) é como biquíni: mostra tudo, menos o essencial. O Datafolha insiste em esforços hercúleos para manter Lula no topo das pesquisas. Semana passada, colocou o candidato como o “único capaz de tirar o Brasil da crise”.

Resultado de imagem para Lula preso

O mais curioso é que a imprensa compra o resultado com a mesma facilidade com que acredita em Papai Noel. Alguém lembrou de falar sobre os índices de rejeição do candidato condenado?

Rejeitados…
Rejeição é uma palavra que tem preocupado as cabeças premiadas da política. A pesquisa do IPSOS, encomendada pelo Estadão, mostra que a taxa de desaprovação a Jair Bolsonaro foi de 60% para 64%. A taxa de aprovação caiu de 23% para 20%.

Resultado de imagem para rejeição

Esse resultado já era cantado por analistas sérios, logo no princípio de sua candidatura. Ciro Gomes e Marina Silva têm taxas de desaprovação de 65% e 63%, respectivamente.
Geraldo Alckmin é o candidato mais fragilizado: 70% desaprovam seu desempenho, contra 18% de aprovação. De acordo com esse resultado, mais uma vez, o brasileiro estará votando no menos pior.

PREPARANDO O DESEMBARQUE DE ALCKMIN
Aécio Neves, Michel Temer e Rodrigo Maia encabeçam um movimento para trocar Geraldo Alckmin por João Doria na disputa pela Presidência da República. Alckmin empacou nas pesquisas e não há meios de fazê-lo decolar.

Resultado de imagem para ALCKMIN

Trocar Alckmin por Doria não significa exatamente algum apreço pela estabilidade política e econômica do país. É apenas o velho jogo de interesses para manutenção de espaço político.

Doria é considerado pelos políticos imaturo politicamente e com inteligência emocional muito limitada.

DESCOBRINDO A NÃO SANTIDADE DO PSDB
Há 17 anos no comando de empresas do Estado, o ex-secretário de Alckmin, Laurence Casagrande Lourenço, e também ex-diretor-presidente da Dersa, foi preso na última quinta-feira. Ele é o principal alvo da operação Pedra no Caminho, deflagrada pela PF. Isso complica ainda mais a situação de Alckmin.

Resultado de imagem para Laurence Casagrande Lourenço
Lourenço era presidente da CESP -Companhia Energética de São Paulo. Pediu exoneração assim que foi preso.

O ALVO É O PRESIDENTE TEMER. A BALA PARTIU EM DIREÇÃO DA RODRIMAR E ATINGIU A LIBRA

Resultado de imagem para PORTO DE SANTOS

Quando deflagrou a operação que envolveu a Rodrimar, empresa do setor portuário suspeita de ter envolvimento com o presidente Temer, a Polícia Federal sabia que poderiam vir à tona outras questões. Até mais importantes.

Tanto é verdade que o foco das investigações não está mais 100% sobre a Rodrimar. A Libra Terminais tomou a dianteira e, na pior das hipóteses, pode até fechar ou ser vendida para outros grupos, conforme boatos que circulam em Santos.

TCU DEVE VETAR PRORROGAÇÃO DE CONTRATOS NOS PORTOS
A forma como foi aprovada a Lei dos Portos durante o governo Dilma já mostrava que havia muito a ser explicado. A PF investiga agora se o decreto editado pelo presidente Michel Temer foi para beneficiar empresas que atuam no Porto de Santos, em troca de propina.

Resultado de imagem para lei dos portos
Os técnicos entenderam que há fortes indícios de ilegalidade na permissão para que os contratos de arrendamento portuário sejam prorrogados por 70 anos. Assim recomendam que a medida seja proibida.

CPI DA LAVA JATO: RODRIGO DECIDIRÁ
Por iniciativa do líder petista, Paulo Pimenta, foi proposta uma CPI para investigar a Lava Jato. Já foram obtidas 190 assinaturas.

Resultado de imagem para rodrigo maia

Com a mesma rapidez com que foram arregimentadas as assinaturas, a pauta ganhou as redes sociais. Como em ano de eleições não se brinca, muitas Excelências trataram de procurar a imprensa para dizer “que assinaram por engano” e tentaram tirar o apoio.
Agora, instalar ou não é decisão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia…

O DOLEIRO, A CADEIA E A POLÍCIA

Resultado de imagem para dario messer doleiro

Dizem que o doleiro Dario Messer negocia se entregar à Polícia Federal em troca de alguns benefícios. Dentre eles, responder pelos seus crimes em liberdade.

Messer, baseado no Rio de Janeiro, funciona como uma espécie de Banco Central e resseguradora dos doleiros. É, sem dúvida, um arquivo trilionário.

VETOS
O Congresso Nacional se reúne essa semana para apreciar sete vetos presidenciais.
Era Digital Em Discussão. A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado vai debater a regulamentação de dados pessoais em meios digitais.

DECRETO DE TEMER X COCA-COLA

Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado votou e aprovou uma proposta de Decreto Legislativo, assinado pela senadora Vanessa Grazziotin. A publicação do decreto aumenta a arrecadação em R$ 2 bilhões anualmente, ao mesmo tempo que corrige distorções tributárias aplicadas ao setor. Os incentivos daquele polo industrial continuam intactos, entre eles a redução da base de cálculo do IR em 75%, e a suspensão do ICMS em 90,25%. Uma engenhoca tributária que merece atenção de todos. A proposta irá ao Senado.

Imagem relacionada

Com isso, o Governo aumentaria o seu caixa em R$ 2 bilhões e os estados e municípios também teriam aumento de arrecadação. Coca-Cola e outros grandes fabricantes se mobilizam para apoiar a senadora do PCdoB.

Esse artifício fiscal, que foi construído ao longo de 40 anos, requer muita atenção, pois é difícil explicar e também compreendê-lo em poucas linhas. Agora a proposta irá a Plenário para decisão.

COMISSÃO ESPECIAL ANALISA UMA NOVA LEGISLAÇÃO PARA AGRODEFENSIVOS
Houve reunião todos os dias úteis da semana, com embates e baderna, que incluiu uma falsa ameaça de bomba e provocou a interrupção do espaço democrático de discussão da matéria.

Resultado de imagem para agricultura][

A modernização da lei, considerando-se os avanços da ciência, deveria ser debatida em alto nível, sempre com a presença de cientistas e especialistas.

A necessidade de votar não justifica a confusão ou reclamações com ameaça daqueles que defendem uma posição minoritária. Esperamos que vá a Plenário nesta semana e seja definitivamente votado.